10 perguntas para ajudar o RH em sua própria jornada de transformação



Como já abordamos no post "Um novo modelo de RH para uma nova era", mudar a forma de atuar do RH é urgente para que a área mantenha e amplie sua relevância nesse processo de transformação das empresas. Para isso, é importante definir claramente alguns elementos que vão fazer essa transformação acontecer no RH.


Seguem alguns exemplos de perguntas importantes que precisam ser respondidas por qualquer RH que precise iniciar sua jornada de transformação para uma nova forma de atuar:


1. O RH conhece muito bem os fundamentos que fazem a empresa gerar resultados hoje? O RH sabe o que a empresa pretende passar â fazer para manter a sua relevância em seu mercado nos próximos anos?

Conhecer o negócio não é só sobre conhecer seus produtos e serviços. É sobre conhecer o seu mercado. É sobre conhecer os mecanismos que fazem a sua empresa gerar resultados. É sobre entender muito bem seus clientes. É sobre entender seu passado, seu presente e, em especial, como a empresa pretende operar no futuro. Como disse o Dave Ulrich, é sobre saber qua a estratégia e modelo de negócios da empresa para tornar-se vencedora em seu mercado nos próximos anos.


2. Qual a marca do RH hoje junto aos diferentes stakeholders?

Jeff Bezos diz o seguinte sobre nossa marca: "sua marca é o que dizem sobre você quando você não está na sala". O que executivos, líderes e funcionários dizem sobre o seu RH?


3. Baseado nessa análise, qual a nova Proposta de Valor do seu RH para os próximos anos?

"Qual a proposta de valor do RH hoje na sua empresa?". Imagine que fizéssemos essa pergunta para o time de RH, para os Executivos, Líderes e funcionários da sua empresa. Quai seriam as suas respostas? Se elas estiverem muito distantes do que você acredita que deva ser o real posicionamento do seu RH, passou da hora da área arregaçar as mangas para transformar essa situação.


4. Quais as competências que o seu novo RH precisa ter para entregar essa nova Proposta de Valor?

Um novo jeito de atuar vai demandar naturalmente um conjunto novo de comportamentos, habilidades e atitudes da equipe. Não é para jogar fora todo o "kit de ferramentas" que o time de RH desenvolveu ao longo de sua jornada. Podemos honrar o legado do passado, mas novas tecnologias, ferramentas e estratégias precisarão fazer parte do conjunto de competências e novos artefatos que vão ser demandados para o RH atuar nesse novo modelo.


5. Qual o novo Modelo de Operação junto ao Time Executivo e áreas de negócio?

Existe hoje um modelo de operação e de atendimento do RH que funciona bem para a antiga forma de atuar do RH. Esse modelo de operação contribui para sustentar a marca que o RH tem hoje. Naturalmente um novo jeito de atuar vai demandar um novo modelo de operação e de atendimento conectados à Estratégia do Negócio e à nova Proposta de Valor do RH como área.


6. Qual deve ser a nova Estrutura do RH para entregar o que o negócio realmente precisa?

Existem hoje diversos formatos de estrutura de RH que vão muito além do tradicional modelo do Dave Ulrich. Não é porque uma determinada estrutura funciona na empresa que saiu na capa da revista que vai automaticamente funcionar na sua empresa. Toda estrutura precisa servir para fazer a estratégia do negócio acontecer e estar alinhado com a Cultura da sua organização. Não existem fórmulas. Cada caso é um caso.


7. Qual o novo perfil dos Líderes e Profissionais de RH que farão parte desse novo jeito de atuar?

Esse é um ponto também mega importante. Em qualquer processo de transformação, novas formas de atuar e novas habilidades serão demandadas de profissionais e líderes. Essa mensagem precisa estar muito clara para o que será exigido daqui para frente. Esse perfil profissional combinará habilidades técnicas e comportamentais que alguns profissionais já possuem. E outras podem ser perfeitamente desenvolvidas.


8. Quais áreas vão passar a fazer o que o RH vai deixar de fazer?

Esse é um momento importante de alinhamento com outras áreas. Muitas atividades precisarão ser remanejadas por conta desse reposicionamento do RH.


9. No que o RH vai precisar ser espetacular em fazer? Quais são as ações que serão realizadas para turbinar o desenvolvimento desse time nessa nova forma de atuar?

Aqui é o momento de estruturar as ações que serão realizadas para que todo o time esteja pronto para executar a estratégia. Nenhum processo de mudança é fácil. Por isso, ações de desenvolvimento e de gestão de performance precisam ser contínuas.


10. Quais os indicadores de sucesso para essa nova forma de atuar do RH?

Um RH com um novo posicionamento vai demandar novas formas de medir seus resultados. Entram nesse cenário novos indicadores, cruzamento de dados através de estratégias de People Analytics... e a gente sabe que, indo muito além dos modismos que envolvem o termo, há um oceano de oportunidades nessa área para o RH ir muito além dos dashboards que não geram valor para o negócio - e para o próprio RH.


RHs do Século XX precisarão se tornar RHs do Século XXI


Um ponto importante que não podemos esquecer em toda essa história é que o RH continuará sendo uma área que vai sempre estar associada ao cuidado com as Pessoas. Isso é algo que não pode ser deixado de lado. Ao contrário: deve ser valorizado, até porque tudo que é feito em uma empresa é feito pelas pessoas!


Transformar a atuação do RH não significa abandonar esse lado do cuidado com as pessoas. Significa desenvolver um pensamento que vai muito além dos processos transacionais RH. Os processos mais transacionais, apesar de serem super importantes, não são suficientes para o RH hoje e nos próximos anos. Será preciso que o RH vá muito além. Esse RH predominantemente operacional e transacional que ainda existe em muitas empresas precisará se transformar para dar conta dos desafios das empresas dessa nova Era.


É preciso valorizar o legado do passado, manter as fortalezas do presente e desenvolver as competências para uma nova atuação nos próximos anos.


Um abraço e até a próxima!

 

0 comentário

FALE CONOSCO

Obrigado pelo envio!