top of page
Buscar

Os 3 pilares de uma transformação de sucesso



Burocracia.

Áreas atuando em silos, sem integração.

Chefes que não inspiram.

Times que não colaboram entre si.


Colaboradores com receio de tomar iniciativa.

Líderes com medo de errar e serem punidos.

Pessoas não tomam decisões.


Tudo isso, aos poucos, vai minando o brilho de uma organização...


A empresa vai ficando lenta e burocrática.

Clientes ficam insatisfeitos.

Talentos deixam a empresa.

A empresa começa a ficar para trás.

Não inova.


E começa a ter dificuldade para atrair e engajar talentos.


E tudo isso, em algum momento, vai gerar resultados ruins.



 

A empresa vai perdendo a relevância.

Empresas mais ágeis vão ganhando espaço.

A necessidade de mudança é nítida.

 

Mas como as empresas podem mudar essa situação?


Como transformar uma empresa com centenas, milhares de colaboradores?


Como criar o futuro enquanto é preciso entregar os resultados do presente?


Podemos aprender com os casos de sucesso.


O que gigantes como Apple, Disney, Microsoft e Lego fizeram para realiza transformações de sucesso?


Bob Iger (Disney), Satya Nadella (Microsoft) e Jørgen Vig Knudstorp (LEGO)



Bob Iger liderou a transformação da Disney de 2005 a 2020.


Ele é considerado um dos CEOs mais bem-sucedidos da história da empresa.


Quando Bob Iger assumiu, a empresa vivia uma grande crise financeira e criativa.


Ele foi CEO da Disney de 2005 a 2020.


Durante a sua trajetória, Iger multiplicou por 5 o valor de mercado da Disney, saindo de US$ 48 bi para US$ 257 bilhões.



No final de 2022, Bob Iger foi convocado pela Disney para retornar à posição de CEO.


Bob Chapek, que havia sucedido Bob Iger, teve uma gestão desastrosa, destruindo o valor de mercado da empresa e derretendo os lucros da empresa.


Só para ter uma ideia: Bob Iger deixou a Disney valendo US$ 257 bilhões. Hoje (Julho/23), a Disney vale US$ 163 bilhões. A empresa perdeu quase 40% de valor de mercado em menos de 3 anos...


Bob Iger volta a ser CEO da Disney para liderar mais uma transformação.


Satya Nadella era colaborador de longa data da Microsoft quando foi nomeado CEO da gigante de tecnologia.


Sua missão: tornar a empresa novamente relevante para pessoas e empresas em um mundo de rápidas mudanças tecnológicas.


De 2014 a 2021, o valor de mercado da Microsoft foi multiplicado por 7, valendo hoje (julho/2023) mais de US$ 2,5 trilhões. Já contei um pouco dessa história de transformação aqui.


Hoje é a 2a empresa mais valiosa do mundo, atrás apenas da Apple.



A Apple também tem uma história incrível de transformação que já contei aqui. Ela saiu praticamente da falência em 1997 para se tornar a gigante que vale hoje US$ 3 trilhões.


Jørgen Vig Knudstorp também levou a dinamarquesa LEGO do ostracismo a se tornar a maior empresa de brinquedos do mundo.


Cada uma dessas histórias de transformação tem suas peculiaridades.

Mas o que há em comum entre elas?




Existem 3 elementos-base que fizeram parte dessas e de muitas outras histórias de transformação.


Elas formam um tripé que chamamos aqui na FUTURO S/A de "Tripé da Transformação".


1. Visão clara de Futuro e Propósito. O desenvolvimento de uma visão clara de futuro e um forte senso de propósito que guiaram a transformação dessas organizações.


2. Uma nova Estratégia para o negócio. É preciso definir COMO essa visão de futuro será colocada em ação. Assim, líderes e equipes conseguirão ter clareza sobre a direção da organização. E poderão tomar as melhores decisões relacionadas a produtos e ao posicionamento da empresa no dia a dia.


3. Conexão da Estratégia com uma nova Cultura. Você pode ter uma estratégia espetacular, mas sem pessoas engajadas para colocar tudo isso em ação. É a sua cultura que definirá o perfil de profissionais que sua empresa precisa atrair, desenvolver e engajar.


Falei um pouco sobre isso aqui:




O TRIPÉ DA TRANSFORMAÇÃO


VISÃO DE FUTURO E PROPÓSITO

+

ESTRATÉGIA

+

CONEXÃO DE ESTRATÉGIA E CULTURA


Esse é exatamente o tripé que adotamos com nossos clientes em suas jornadas de transformação.


Tripé da transformação - FUTURO S/A (2023)



Sem conectar muito bem esses três elementos, a transformação da sua empresa provavelmente terá problemas ou vai demorar MUITO mais tempo para deslanchar...


Mas como fazer tudo isso acontecer?

Esse é um papo para o próximo conteúdo!


Curtiu os insights?

Vêm aí a 2a e a 3a parte desse post.


Se você não quiser perder os próximos conteúdos, é só registrar-se aqui para receber em seu email!


 

Conheça alguns de nossos cases de transformação



Acelerando a Transformação Cultural

// CPFL Energia



Acelerando a Jornada de Transformação Cultural em todos os países da América Latina

// Bayer CropScience LATAM


 

Sobre o Autor


André Souza é fundador da FUTURO S/A, empresa que ajuda a realizar transformações na Cultura, na Estratégia e no RH de grandes empresas.


Nos últimos 20 anos, André atuou como Executivo de RH liderando equipes e projetos na América Latina, EUA e Europa em grandes organizações como Bayer, Monsanto, Coca-Cola Company, Newell Brands & Nokia.


André é formado em Administração pela UERJ e Mestre Acadêmico em Administração de Empresas pela PUC-Rio. Além disso, possui Certificação Internacional em “Futures Thinking & Foresight” pelo Institute for the Future em Palo Alto, na Califórnia (EUA).


André é autor de 3 livros:




0 comentário

Comentarios


FALE CONOSCO

Obrigado pelo envio!

bottom of page