5 Perguntas para Luiz Buono (CEO da Fábrica)



Quem acompanha o Luiz Buono no LinkedIn já sabe que a forma que ele toca a sua agência já incorpora formas de trabalhar e modelos de gestão mais inovadores.


Não é à toa que ela chama a sua Agência - a "Fábrica" - de "A Agência mais legal do mundo"!


A gente vem trocando figurinhas aqui pelo LinkedIn há um tempo e almoçamos há alguns meses.


É impressionante a visão diferenciada de Gestão de Pessoas e da importância da Cultura para o sucesso de uma organização.


É um cara que acredita que o ambiente de trabalho é um lugar sagrado.

Um lugar de encontro.


Encontro com quem realmente você é.


"Para mim esse é o grande diferencial da empresa do futuro. Bots, inteligência artificial, realidade aumentada, etc, tudo isso é fundamental para colocar a empresa no novo.

Mas sem a alma, sem o calor humano, sem a tal da experiência que encanta, a empresa continua sendo "apenas uma empresa" - essa frase dele resume um pouco do seu pensamento quando falamos de Futuro do Trabalho


Convidei o Buono para a série "5 Perguntas para o Futuro" para falarmos exatamente sobre isso.


Convido você a bater esse papo junto com a gente!


Após ler o post, bata um papo comigo e com o Buono lá no LinkedIn.


***

1. E então, Buono: qual é o Futuro do Trabalho?


Penso que o futuro é dos especialistas. Deveremos ter tantos profissionais em diversas atividades, que se vc não tem alguma especialidade vai ficar muito difícil. Mesmo que a especialidade seja integrar serviços de especialistas.


Além disso, acho que o foco do trabalho vai ser nas pessoas.


Com o imenso avanço da tecnologia, as máquinas, deveremos preparar quem está pilotando essas máquinas, as pessoas.


Skills como inteligência emocional, flexibilidade, colaboração, imaginação, intuição, deverão crescer de importância.


O trabalho sempre vai existir, mas a partir de qualquer lugar, em diversos horários, com

as mais diferentes formas de negociação cliente/fornecedor, patrão/colaborador. E acima de tudo, um bom equilíbrio entre o trabalhar e o viver.


2. E qual o papel dos Líderes nisso tudo?


Líderes devem vir a ser facilitadores, inspiradores, motivadores, coachs, e com grande capacidade de criar uma visão cheia de propósito para mobilizar times na mesma direção.


O líder não mais será o "que manda". Mas o "que orienta". A grande responsabilidade do líder será criar a visão, e manter todos no "barco", porque as possibilidades de alguém "cair fora" são cada vez maiores.


3. Quais as mudancas que as organizações vão precisar realizar para se adaptar a todas essas transformações?


Acima de tudo acolherem suas pessoas. Saberem da importância das pessoas. Mesmo porque todos estarão tão informados, tão antenados que movimentos de deslocamento para outros trabalhos vão crescer enormemente.


As empresas precisarão mais do que nunca ter um olho no desempenho e outro nas pessoas.


Terão que cuidar imensamente de seus modelos de negócios para que sejam prósperos e adequados ao novo mundo de preço baixo, e alta escalabilidade.


Se não for assim, não haverá progresso. E sem progresso, as pessoas evaporam.

4. O que você busca construir do ponto de vista de Cultura Organizacional no seu negócio hoje? Qual o impacto disso para os clientes e o resultado do negócio?


1000% pessoas.


Acredito muito que com as possibilidades que a tecnologia trouxe para o mundo da comunicação, tudo é possível se fazer, mas nada será bem feito sem pessoas motivadas, felizes, em harmonia, com seus pontos positivos valorizados, com vontade de acordar pela manhã para vir trabalhar, com liberdade para colocar seu próprio ritmo de trabalho, com a possibilidade de participarem de eventos de conhecimento, com horários flexíveis.


Enfim, tudo, tudo tudo, para pessoas se orgulharem de trabalhar lá.


Percebo que os clientes gostam disso, Gostam de relações mais verdadeiras, mais compromisso, comprar suas causas de verdade, gente que gosta do que faz, e está inserida na posição certa.


Num mundo onde tudo é parecido, as pessoas fazem a diferença. Os clientes percebem isso, e a agência felizmente tem prosperado assim.


5. Quais habilidades que você acredita que serão essenciais para os profissionais nos próximos anos?


Flexibilidade, inteligência emocional, capacidade de colaborar, intuir, trabalhar em grupo, olhar para o outro, analítico sem enraizamento, criatividade, empatia, domínio das tecnologias, curiosidade, muita curiosidade.


***


Não perca mais nenhum Post do Futuro S/A!

Se você curtiu esse post, assine a Futuro S/A para receber os novos posts diretamente em seu email. É super simples! Basta clicar aqui e registrar seu email.

Todos os direitos reservados © 2019-2020

FUTURO S/A

  • LinkedIn Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Twitter Social Icon