A empresa que quer investir nas startups dos seus ex-funcionários



Você conhece os dois caras na foto? Eles são Eric Koslow e Jack Altman, fundadores da Lattice, uma startup de San Francisco, nos EUA, que desenvolve Plataformas de Gestão de Desempenho para empresas.


Essa semana, eles anunciaram o lançamente de uma ação interessante.


Veja: se um funcionário decidir sair da Lattice para empreender e fundar a sua própria empresa, a Lattice investe US$100 mil na nova empreitada do seu ex-funcionário.


É algo contra-intuitivo e que subverte a lógica tradicional da relação que as empresas têm com seus funcionários. Até porque a maior parte das empresas sequer se relacionam com seus ex-funcionários. Algumas cortam relações como se fosse uma traição ou um divórcio.


A Lattice explica que eles querem ir além das ações de Gestão de Talentos tradicionais.

Querem olhar o desenvolvimento de pessoas indo além da relação tradicional empregado-empregador. Para isso, criaram um Fundo chamado "Invest In Your People". Esse fundo reservará dinheiro para a Lattice investir em seus próprios funcionários que começam a abrir suas próprias empresas.


De acordo com a Lattice, a forma como funcionará é simples, com alguns critérios:


"Se você trabalha na Lattice há pelo menos 3 anos, se você deixa a empresa em termos amigáveis e se você inicia uma nova empresa dentro de 12 meses após a partida, a Lattice poderá investir até US$100 mil considerando uma avaliação de US$ 5 milhões ou considerando a avaliação que a nova empresa terá nas rodadas futuras de investimento."


Imaginem a disrupção que é uma empresa se tornar sócio dos seus ex-funcionários. Estamos falando de uma forma totalmente diferente de enxergar conceitos tradicionais em Gestão de Talentos.


Talvez demore um bom tempo para uma iniciativa dessas ser viável/aplicável no Brasil, mas é algo interessante para ajudar a mudar o modelo mental das organizações na sua forma de se relacionar com os ex-funcionários.


Salvo situações em que houve realmente algo grave que comprometesse essa relação, não se relacionar com seus ex-funcionários de fato não faz o menor sentido...


Em Dezembro/2019, eu já tinha compartilhado no post abaixo a quantidade de oportunidades perdidas pelas empresas por não se relacionarem com seus ex-funcionários. Clique aqui ou na imagem abaixo caso você não tenha lido o post.