A falta de visão estratégica pode comer a cultura e o seu negócio no café da manhã




Estava na sede global de uma das maiores empresas de tecnologia na época. A cidade era Espoo, região próxima de Helsinque, na Finlândia.


A meu lado, profissionais de diferentes nacionalidades e de diferentes áreas trabalhavam sem lugar fixo, em mesas ‘plug & play’. A cada hora profissionais saíam. Outros chegavam.


Através do meu laptop liderava uma reunião com meu time de projeto com profissionais espalhados em diferentes cidades dos EUA, da Europa, Africa, Oriente Medio e Asia.


Era um grupo que já trabalhava junto há alguns meses em um projeto fantástico, mas que nunca havia se encontrado fisicamente.


Meu chefe atuava na Alemanha. Meus pares em diferentes partes da Europa.


Imagem da Matriz da Nokia em Espoo (Finlândia)



Tudo isso já seria incrível se fosse em 2021. Mas isso aconteceu há mais de 10 anos, quando eu atuava na Nokia.


O futuro do trabalho já estava ali, presente.


Apesar de ser uma empresa ultra moderna e com uma cultura fantástica, isso não impediu o colapso de seu principal negócio anos depois.


“A cultura come a estratégia no café da manhã” é uma das frases mais repetidas nas redes sociais. Mas é preciso lembrar que por melhor que a cultura seja, sem visão de futuro, estratégia e execução, nada também acontece.

Um dos aprendizados que tive com essa experiência na Nokia e em outras empresas é que Visão estratégica, Cultura e Gestão