Falar em Público: o que aprendi nos últimos 20 anos



Eu comecei a falar em público profissionalmente por volta dos meus 20 anos.


Força do ofício. Tive que treinar e palestrar pra muita gente desde cedo.


Falei pra audiências de 10, 20, 50, 100 e mais de 1.000 pessoas em salas, conferências e auditórios.


Falei pra gente em todo o Brasil.


E depois de um tempo passei a falar também pra gente de outras partes do mundo...


Facilitei reuniões, palestrei e treinei Executivos, Líderes e Profissionais em diversas cidades na América Latina, nos EUA, na Europa e em outros cantos.


Mas o fato é que fazer uma apresentação ou subir em um palco e falar pra dezenas, centenas de pessoas é uma das atividades que causam mais medo nas pessoas.


E mesmo depois de tantos anos, ainda gera em mim um indispensável friozinho na barriga.


Compartilho aqui com vocês algumas coisas que aprendi ao longo dessa jornada de mais de 20 anos falando em público tanto em apresentações presenciais quanto virtuais...


Seja você mesmo

Não perca seu tempo tentando ser uma outra pessoa e criar um personagem. Não tenha vergonha de ser você. Como diz uma música do Audioslave: “Be yourself is all that you can do”. As pessoas percebem quando estão ouvindo uma pessoa autêntica.


Conecte a sua IDEIA com o perfil da audiência

O foco da sua mensagem precisa SEMPRE atingir as mentes e os corações do público que vai lhe ouvir. Caso contrário, as suas ideias serão totalmente irrelevantes para elas. Suas ideias precisam estar conectadas com a sua audiência. Use a linguagem e termos que a sua audiência usa e compreende.


Desperte a Curiosidade

Sua audiência pode ser um grupo de executivos. Podem ser crianças. Podem ser adolescentes. Não importa. Você precisa capturar a sua atenção desde os primeiros segundos. Como fazer isso? Você vai precisar despertar a CURIOSIDADE de quem está lhe ouvindo, fazendo perguntas, explorando possibilidades, etc.


No final das contas, o resultado precisa ser: "Uau! Quero saber mais sobre isso!"


Use Exemplos Reais

Exemplos que você vivenciou dão uma tremenda credibilidade pra você e autenticidade à sua mensagem. Dados e Estatísticas também ajudam a validar ideias e conceitos.


Fale sobre o que você conhece

Não tente improvisar, falando sobre coisas que você sabe muito pouco ou nada. Isso é um mega tiro no pé.


Aprenda a contar histórias

Independente se a sua apresentação for técnica ou não, aprenda a contar boas histórias conectadas com o assunto que você está falando. Essa é uma das formas mais poderosas de gerar empatia com qualquer audiência.


Mas tenha muito cuidado: contar histórias não é sinônimo de contar piadas. E não pode ser a base da sua apresentação. Senão, vira show de stand-up.


Crie ideias. Não crie slides.

Crie ideias e não slides! Tudo precisa girar em torno da sua ideia.


As pessoas precisam prestar atenção na sua mensagem e não nos seus slides. Na verdade, aprenda a falar sem que você tenha nenhum texto ou slide com bullet points lhe apoiando. E se você for utilizar algum slide, utilize apenas imagens. Se precisar usar palavras, utilize uma ou duas frases curta.


O cérebro não suporta fazer as duas coisas ao mesmo tempo: ou a audiência vai LER o que está no slide ou VAI PRESTAR ATENÇÃO em você. Qual a sua escolha?


Se os slides forem necessários, lembre-se sempre de que eles estão ali apenas para reforçar a SUA IDEIA. E não o contrário. Mesmo assim, use apenas quando for absolutamente necessário e relevante para transmitir a sua mensagem.


Seja memorável

Você certamente já viu alguma apresentação da TED.

E provavelmente você vai se lembrar de 2, 3 ou até mais apresentações que mais lhe marcaram.


Porque isso aconteceu? O que fez com que você lembrasse dessas apresentações? A maior parte das apresentações memoráveis tem a ver com um ou mais dos elementos abaixo:


a) É uma apresentação SURPREENDENTE.

b) É uma apresentação INSPIRADORA.

c) É uma apresentação PROVOCATIVA.


Em todas as possibilidades, a apresentação gera um impacto para se tornar memorável.


E esse impacto acontece porque a SURPRESA, a INSPIRAÇÃO e a PROVOCAÇÃO fazem você pensar de forma DIFERENTE.


E, por isso, se torna memorável.


Se a sua apresentação não tiver esse efeito de TRANSFORMAR, provavelmente é algo que poderia ser enviado por email.


Aprender a falar em público e transmitir IDEIAS vai se tornar cada vez mais importante nos próximos anos.


O que não falta é conteúdo e informação no mundo.

Powerpoint? Realidade Virtual? Realidade Aumentada?

Pouca importam as ferramentas.


O que é mais importante nessa história toda são as IDEIAS.

E faltam pessoas que SAIBAM TRANSMITIR essas ideias.


IDEIAS têm o poder de gerar mudanças, de criar novos caminhos.

De criar novas possibilidades, novas maneiras de realizar coisas.


IDEIAS têm o poder de TRANSFORMAR a forma como as pessoas veem o mundo ao seu redor.


IDEIAS podem mudar comportamentos.


IDEIAS têm o poder de TRANSFORMAR o mundo.


Pense nisso na próxima vez que for realizar qualquer apresentação.


Qual a TRANSFORMAÇÃO que você quer realizar na próxima vez que você for falar em público?


Até a próxima!


***


Não perca mais nenhum Post do Futuro S/A!

Se você curtiu esse post, assine a Newsletter da Futuro S/A para receber os novos posts diretamente em seu email. É super simples! Basta clicar aqui e registrar seu email.

Todos os direitos reservados © 2019-2020

FUTURO S/A

  • LinkedIn Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Twitter Social Icon