Como a NETFLIX criou a sua CULTURA

Atualizado: 28 de Abr de 2019



Escrito por Patty McCord (ex- Líder de RH Global da Netflix), o livro conta a história de como foi moldada a Cultura da empresa - e de como foi construído o seu famoso Culture Deck.


O Culture Deck é um conjunto de mais de 120 slides criados há mais de 10 anos na Netflix.


Esse conjunto de slides traduzia, de forma simples e direta, o que já se vivia dentro da organização.


Esses slides eram utilizados internamente para basear a forma como as coisas eram feitas, os processos de decisão, os processos de recrutamento, para apresentar aos novos funcionários em programas de onboarding...


Tudo para estabelecer, de forma clara, os elementos que eram valorizados e desenvolvidos dentro da organização.


E que eram considerados para tomar decisões importantes em Gestão de Talentos.

Quem seria contratado. Quem seria promovido. Quem seria demitido.


Um tempo depois, este material interno veio a público...

Sem avisar a ninguém, Reed Hastings publicou o material no Slideshare.


Reed Hastings, Fundador e CEO da Netflix



O materiou viralizou.

Como você poderá ver, já foram mais de 18 milhões de acessos no Slideshare.


Se você nunca viu os slides, eu recomendo fortemente visitar o material.

É direto ao ponto, claro e super objetivo.


Para ver a versão original, é só clicar aqui!

E, mais recentemente, no site da empresa, você pode ver a versão atualizada.


Como você poderá ver nos slides, é possível resumir a base da Cultura e da filosofia de Gestão de Talentos da Netflix em quatro palavras:


LIBERDADE.

RESPONSABILIDADE.

TALENTOS.

CLIENTES.


Sheryl Sandberg, COO do Facebook, diz que esse deck de slides um dos documentos mais importantes já criados no Vale do Silício.


Isso não significa que se você pensar em transformar a Cultura da sua organização que você deva copiar os elementos da Cultura da Netflix, da Amazon, do Google ou de qualquer outra empresa.


Muito pelo contrário! A sua organização é única. Sua cultura precisa ser única.

E isso deve ser feito de uma forma muito bem estruturada.


Muitos confundem esse exercício com Employer Branding. Employer Branding, na verdade, é algo que deve ser feito posteriormente a um trabalho de Cultura Organizacional.


A questão é ter clareza completa da Cultura Organizacional.


Se esses princípios estiverem alinhados com o que a liderança realmente praticar, aí se torna uma força poderosíssima para construir esse desejado PROTAGONISMO....


Olha o que diz o Reid Hoffmann, Fundador do LinkedIn:


“I believe there are many good company cultures and many bad company cultures, but a winning company culture emerges when every employee feels they personally own the culture.” (Reid Hoffman, Fundador do LinkedIn)

Após ler o livro, ficou muito claro um elemento super importante: A figura do CEO nessa história toda. Ele é a cara dessa Cultura.


Lendo o livro, fica também claro que, na Netflix, todos os elementos na CULTURA da empresa são reflexos de crenças genuínas e praticadas por Reed Hastings. De tudo que ele acredita.


Se você quer saber como a Cultura Organizacional pode impactar o sucesso - ou fracasso - de uma organização, esse livro é leitura obrigatória.


Abaixo você pode ver uma apresentação da própria Patty McCord na TED sobre essa história. Vale o Play! :-)



***


Não perca mais nenhum Post do Futuro S/A!

Se você curtiu esse post, assine a Newsletter da Futuro S/A para receber os novos posts diretamente em seu email. É super simples! Basta clicar aqui e registrar seu email.

Todos os direitos reservados © 2019-2020

FUTURO S/A

  • LinkedIn Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Twitter Social Icon