O que a compra do Whatsapp nos ensina sobre a criação de uma Cultura de Inovação


Em 2009, Brian Acton foi entrevistado para vagas no Facebook e no Twitter.


Não foi contratado por nenhuma das duas empresas.


Veja as imagens de posts que ele publicou no Twitter na época.



Daí, o Brian decidiu abrir uma empresa para desenvolver as ideias que tinha.


Em 2014 ele vendeu essa empresa para o próprio Facebook por incríveis US$ 19 bilhões.


A empresa era o Whatsapp e tinha apenas 55 funcionários.


***


Incrível, não?


Quantas ideias (e alguns milhões/bilhões) podem ser desperdiçados pelas pessoas e organizações por:


- Não imaginarem possibilidades que vão além do seu mercado atual.


- Não mirarem as competências que precisarão no futuro.


- Não desenvolverem o Pensamento Intraempreendedor.


- Não darem ouvidos ao pensamento diferente.


- Não desafiarem o status quo.


- Não experimentarem.


- Não ouvirem seus clientes.


- Não criarem novas soluções para novos problemas.


- Não criarem as condições para a inovação acontecer.


.... Não criarem uma CULTURA de INOVAÇÃO.


***


Essa CULTURA começa pelo topo da oganização.

É lá que surgem as mudanças de comportamentos e atitudes.


Mas, olha como a área de RH é ESSENCIAL nesse processo!


VEJA:


Imagine se o Recrutador e o Líder que estava realizando a contratação já tivessem tido, naquele momento, o OLHAR da OPORTUNIDADE.


Não olhar apenas o CURRÍCULO.

Não conversar APENAS sobre as REALIZAÇÕES PASSADAS.


E se a conversa tivesse girado em TORNO DE IDEIAS E POSSIBILIDADES FUTURAS?


Da visão de negócio do Brian Acton em relação à sua visão sobre OPORTUNIDADES no mundo da tecnologia?


Alguns BILHÕES teriam sido economizados pelo Zuckeberg, não?


***


Essa história nos deixa uma lição interessante.


Como falamos acima, essa CULTURA DE INOVAÇÃO começa pelo topo da oganização. É lá que surgem as mudanças de comportamentos e atitudes.


Mas, é preciso mudar também a Estratégia e os Processos de Pessoas para CRIAR esse FUTURO.


A forma como os Talentos são recrutados.

O Desenvolvimento das Pessoas.

A visão da Liderança.

A Filosofia de Remuneração.

A Gestão de Desempenho.

E Até a forma como os Talentos saem da empresa.


São muitas ações de impacto para CRIAR esse FUTURO...


***


O fato é que estamos jogando um novo jogo no mundo dos negócios.


Um jogo onde as cartas que faziam as organizações vencerem no passado estão mudando.


É preciso desenvolver o OLHAR DE CRIAÇÃO DE OPORTUNIDADES.

DE CRIAR O FUTURO.


É como diz o Clayton Christensen, o papa da Inovação Disruptiva:


"In business strategy the new game begins before the old game is over."

Prepare-se, pois o novo jogo já começou.

E o futuro já virou a esquina.


***


Não perca mais nenhum Post do Futuro S/A!

Se você curtiu esse post, assine a Futuro S/A para receber os novos posts diretamente em seu email. É super simples! Basta clicar aqui e registrar seu email.

FALE CONOSCO

Todos os direitos reservados © 2019-2020

FUTURO S/A

  • Instagram Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Spotify ícone social