Por que algumas organizações não inovam?



É curioso ver que muitas organizações já têm, dentro da própria empresa, uma série de itens-chave para inovar, mas que não inovam. Elas contam, por exemplo com:


  • Profissionais com Pensamento Empreendedor.

  • Talentos criativos.

  • Ideias fantásticas nas cabeças dos funcionários.

  • Clientes que trazem inputs todos os dias para fazer mais e melhor.


Agora, pra colocar tudo isso em ação, muitas empresas precisam tomar uma decisão super crítica para fazer a inovação acontecer de verdade:


Focar suas ações nos resultados e nos desafios de curto prazo?

Ou OLHAR para o FUTURO, investindo no Longo Prazo?



As duas abordagens são essenciais. Mas, no dia a dia das empresas, a gente já sabe quem ganha esse cabo de guerra. Afinal, a maior parte das Empresas foram organizadas essencialmente para focar nas ações de curto prazo. O foco é sempre na próxima semana, no próximo mês, no próximo trimestre...


Veja: pensar o curto prazo é fundamental para a sobrevivência de qualquer negócio. Mas uma empresa que quer ir além precisa equilibrar as ações de curto prazo com as ações que vão criar o futuro da própria empresa e do seu mercado.


E isso só acontece se a organização contar com líderes que dediquem tempo, energia e recursos em inovação. Reflita um pouco e responda:


O quanto seu líder investiu tempo e recursos nos últimos meses em inovação? E o Time Executivo? E seu CEO?

Líderes precisam criar condições para que os talentos tenham espaço e ferramentas para inovar. Se a inovação não fizer parte da estratégia e da cultura da organização, nada (ou quase nada) acontece.


Será preciso um esforço muito grande de poucas para fazer algo diferente.