Uma tendência que vai transformar seus treinamentos, sua comunicação e a sua marca



Independente se vc curtiu ou não a nova função de Stories aqui do LinkedIn, o importante é você prestar atenção nesse movimento de forma mais ampla.


Stories, tuítes de 280 caracteres, posts curtos, imagens e lives no Instagram, livros no Audible, Podcasts, Vídeos Curtos... tudo isso é parte de um movimento que está conectado a uma única tendência que tem se fortalecido cada vez mais: o "conhecimento instantâneo".


Nâo é algo novo, mas uma tendência que já está influenciando a forma de criar, compartilhar e consumir conteúdos.


E que, é claro, traz elementos positivos e negativos.


De um lado, conseguimos aprender um pouco de tudo que queremos (e até do que não queremos) rapidamente. Temos uma variedade gigante de opções.


Por outro, a gente corre o risco de não saber por onde começar. Muitas opções não é sinônimo de boas opções. Além disso, não podemos esquecer o valor de nos aprofundarmos mais sobre um determinado assunto e sobre áreas específicas.


O fato é que é uma tendência que está se fortalecendo. E isso gera inúmeros impactos, desafios e oportunidades.


1. Para sua carreira.

2. Para o RH.

3. Para sua marca profissional.

4. Para sua marca empregadora.

5. Para nosso autodesenvolvimento.


E não são impactos que vão acontecer em um futuro longínquo. É algo que está acontecendo nesse instante, em frente aos nossos olhos. É algo que está se acelerando ainda mais por conta de toda a pandemia.


Na sua carreira influencia diretamente a sua capacidade de tornar a sua comunicação dentro da empresa mais concisa, direta ao ponto e em um formato que engaje as pessoas em torno da sua ideia. Isso gera um impacto tremendo na forma como você vende suas ideias e projetos para os líderes na sua empresa, como você influencia decisões, como você inspira a sua equipe.



Para o RH, essa tendência tem impactos diretos no formato dos seus programas de treinamento & desenvolvimento. Não se trata de microlearning.


Imagine suas ações de desenvolvimento complementadas por algo semenelhante ao LinkedIn ou ao Instagram, onde rapidamente é possível combinar formatos distintos para engajar diferentes públicos com conteúdos que produzam conhecimento instantâneo?


"In the future, we will pay teachers, practitioners and artists directly to learn, to gain credibility and build a network instead of universities." (Sahil Lavingia, CEO da Gumroad)

Veja um exemplo de um vídeo de 1 minuto que pode gerar uma série de reflexões para a atuação e desenvolvimento dos profissionais de RH:



Para a sua marca profissional, impacta diretamente na forma como você se posiciona e cria conteúdos na rede. Seu currículo não será baseado apenas nas suas realizações profissionais. Não será mais sobre seu passado. Será sobre suas reflexões. Sobre o que você compartilha. E principalmente COMO você compartilha.



Para a sua marca empregadora, suas mensagens e posicionamento na rede também são influenciados por essa tendência. Em meio a inúmeros estímulos e conteúdos nas redes sociais, qual o diferencial da sua empresa para se destacar e chamar a atenção dos talentos que sua organização precisa atrair para colocar sua estratégia em ação?



E para nosso autodesenvolvimento navegar em uma interminável lista de perfis pode ser algo que pode se tornar um verdadeiro desperdício daquilo que temos de mais valioso e que não se recupera: o nosso tempo.


Quando percebemos, passamos facilmente uma hora nas redes sociais. Se você não souber filtrar muito bem quem seguir e quais conteúdos você precisa consumir, as chances de você não sair do lugar em seu processo de autodesenvolvimento são gigantescos. Nesse caso, menos é mais - muito mais!



Outro insight relacionado a isso que postei lá no Instagram da FUTURO S/A:



Não é que o conteúdo mais detalhado vai perder valor. Muito pelo contrário: as pessoas PRECISAM saber mais sobre um determinado assunto em algum momento. Mas esse conteúdo mais profundo pode ser introduzido através de pequenas pílulas, pequenas reflexões que atiçam a curiosidade e o desejo de aprender mais sobre um assunto.


Não importa a quantidade de coisas que você lê ou acessa. Não é a rapidez de leitura que está em questão aqui. É a sua capacidade de APRENDER RÁPIDO.

A frase abaixo do Isaac Asimov resume bem essa perspectiva:



É claro que não estou aprofundando todos os elementos relacionados a essa tendência aqui nesse post. São apenas exemplos básicos para avaliarmos o impacto dessa tendência em algumas áreas.


Mas se você achar bacana a ideia de aprofundar mais esse conceito e seus impactos para a sua Carreira, para o RH e para a sua Marca, comente lá no LinkedIn.


Tem muita coisa bacana relacionada a essas e outras tendências que vão impactar demais a forma como aprendemos e como nos posicionamos nas redes sociais.


Se quiser saber mais, comente lá no post! :-)


O bacana dessa história toda é descobrir novos formatos de impactar e gerar conhecimento, tornando-o mais acessível e inspirando as pessoas a se aprofundarem em temas de seu interesse.


No meio de tanta informação que teremos cada vez mais nos próximos anos, não conseguiremos criar o futuro utilizando o modelo mental do passado.

Um abraço e até a próxima! :-)


Não perca mais nenhum Post da Futuro S/A!

Se você curtiu esse post, assine a Newsletter da Futuro S/A para receber os novos posts diretamente em seu email. É super simples! Basta clicar aqui e registrar seu email.


Já leu o nosso livro?

Segue o link para você conhecer mais.

Ah! E você também pode fazer o download gratuito das primeiras páginas! www.futurosa.com.br/livro



FALE CONOSCO

Todos os direitos reservados © 2019-2020

FUTURO S/A

  • Instagram Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Spotify ícone social