Como a Apple renasceu das cinzas (de acordo com o próprio Steve Jobs)



Estamos em Janeiro de 2022. E no primeiro dia do ano, a Apple se tornou a 1a empresa do mundo a valer US$3 trilhões de dólares (na cotação de hoje isso equivale a quase R$16,7 trilhões).


Só para ter uma ideia do que essa cifra significa: o valor de mercado da Apple é equivalente à soma do valor de mercado das seguintes empresas:


Walmart

Disney

Netflix

Nike

Exxon Mobil

Coca-Cola

McDonald’s

AT&T

Goldman Sachs

Boeing

IBM

Ford


Quando vemos o patamar atual da Apple, é muito difícil imaginar que, em 1997, a empresa estava à beira de um colapso financeiro e fechar as portas...


Quando Steve Jobs retornou à Apple a empresa vinha de um prejuízo de mais de US$ 800 milhões em 1996 e de mais um prejuízo de US$ 1 bilhão em 1997! O valor de marcado da empresa era de apenas US$ 4 bilhões enquanto que rivais como a HP valiam, na época, até 15 vezes mais (cerca de US$ 62 bilhões).


A situação estava tão crítica quando Steve Jobs voltou à Apple que a empresa tinha dinheiro em caixa apenas para pagar os próximos 90 dias de despesas... Situação absolutamente crítica.


Capa da BusinessWeek em Fevereiro de 1996



Mas o que, de fato, fez a Apple renascer das cinzas e tornar-se a potência que se tornou atualmente?


Muitos falarão do famoso cheque de US$ 150 milhões da Microsoft para a Apple. Essa grana deu, é claro, um grande fôlego financeiro para a empresa. Mas ainda assim era um valor insuficiente para o nível de transformação tecnológica e principalmente cultural que a empresa precisava fazer.


É importante lembrar que nessa época a Apple estava apenas no mercado de computadores. Até o nome da empresa mostrava claramente esse foco: "Apple Computer". Não existiam iPod, iPhones ou iPads. E na época desse aporte de US$ 150 milhões quem reinava no mercado de computadores pessoais era exatamente a Microsoft... Imagine o choque das pessoas na época... (você pode ver o vídeo aqui).


O choque das pessoas foi gigante quando essa parceria foi anunciada.



Outras pessoas, por outro lado, vão falar sobre como a genialidade de Steve Jobs foi fundamental para criar os produtos fantásticos que a empresa criou a partir dali... Afinal, estamos falando de uma das pessoas mais visionárias do mundo.


Tudo isso foi importante, mas imagine se tivéssemos tido a chance de fazer essa pergunta para o próprio Steve Jobs. Qual teria sido a resposta dele? O que, de fato, fez a Apple renascer das cinzas e tornar-se a potência que é?


E houve uma pessoa que conseguiu ter essa resposta. Jim Collins, autor de livros best-sellers de negócios como "Feitas para durar". "Feitas para vencer e "Como os gigantes caem", teve a oportunidade de fazer essa pergunta diretamente para o próprio Steve Jobs.


Jim Collins


Jim Collins relata essa história em seu novo livro (que acabei de ler e é ótimo!).


A resposta de Steve Jobs para essa pergunta foi muito interessante e até surpreendente!


Ele não falou dos produtos.

Ele não falou de tecnologia.

Ele falou sobre PESSOAS.


Apesar de Steve Jobs historicamente não ter sido conhecido como um gestor de pessoas, ele sabia que precisava buscar, no meio de todo aquele caos, as pessoas certas para fazer aquela transformação acontecer.


E quem eram essas pessoas, na sua visão?


  • As pessoas que ainda tinham a chama e a paixão pela visão de futuro que marcou os primeiros anos da Apple.

  • As pessoas que compartilhavam da mesma dedicação que Steve Jobs tinha de criar produtos fantásticos.

  • As pessoas que ainda ficavam entusiasmadas para criar produtos que pudessem ampliar a criatividade das pessoas.


De acordo com Collins, Steve Jobs falava desses indivíduos como os representantes dos valores originais da Apple. Valores que estavam escondidos, adormecidos, atrofiados - mas que ainda estavam ali, vivos nos comportamentos e atitudes de algumas pessoas.


Steve Jobs iniciou a jornada de transformação da Apple encontrando essas pessoas.


Por mais que a gente perceba a genialidade de Steve Jobs presente em cada um dos produtos revolucionários que surgiram nos anos seguintes, ele compartilhou com Collins que ele tinha aprendido uma lição em suas experiências anteriores...


Steve Jobs tinha aprendido que a única forma de criar uma empresa fantástica e duradoura era ter as pessoas certas trabalhando em uma cultura que fosse, de fato, a verdadeira essência da Apple.

Steve Jobs tornou-se, segundo Collins, obcecado em criar uma Apple que pudesse ser visionária mesmo sem a sua presença. Ele queria que a Apple se tornasse uma marca genuína e autêntica. Ele queria que a empresa atraísse profissionais com o perfil e o DNA da empresa.


Como compartilhei no início desse texto, a Apple se tornou em 03/01/2022 a 1a empresa a ter um valor de mercado de US$ 3 trilhões.


E o quanto desse valor de mercado foi gerado após Jobs ter deixado o posto de CEO em 2011? Incríveis US$ 2,6 trilhões! Sim, desses US$ 3 trilhões de valor de mercado, "apenas" US$ 400 bilhões foram conquistados na era Steve Jobs.


Uma história fantástica de um legado que vai além dos produtos que revolucionaram as vidas de bilhões de pessoas ao redor do mundo. Ele criou uma cultura, um modo de operar na empresa que transcende a sua presença física.


A cultura Apple se tornou tão emblemática que transcendeu o próprio Steve Jobs.



Steve Jobs sabia que esse DNA precisava ser construído com base nos valores reais da empresa. E há dois vídeos fantásticos que mostram a origem dessa revolução.


VÍDEO 1: Think Different (1 minuto)

É em 1997 que Steve Jobs mostra ao mundo como a Apple passaria a ser conhecida. Lá se vão 25 anos que o vídeo "Think Different" foi lançado e tornou-se uma espécie de "pedra fundamental" do futuro que estaria por vir. Um jeito de pensar o mundo e um conjunto de valores que criariam uma cultura única.


Esse vídeo é para os loucos, para os rebeldes e para quem pensa diferente.


VÍDEO 2: Uma aula incrível sobre Visão e Estratégia


Se você tiver 7 minutos disponíveis em seu dia hoje, reserve para assistir esse vídeo.

É uma aula fantástica do Steve Jobs sobre Visão e Estratégia.


Uma conversa dele gravada há 25 anos e incrivelmente moderna e atual.

Vale para profissionais de empresas de todos os tamanhos e segmentos.


Aperta o play! :-)


Essa história me inspirou bastante.

Espero que tenha curtido!


Quem na sua rede precisa ler esse post?

Fique à vontade para compartilhar o link desse post com a sua rede.


Grande Abraço e até a próxima!


 





0 comentário

FALE CONOSCO

Obrigado pelo envio!