top of page
Buscar

Sua carreira: Menos 'job description'. Mais 'jobs to be done'.



Foque menos no seu 'job description'. Foque mais nos 'jobs to be done'.


Se você curte inovação já deve ter tido contato com o conceito do 'jobs to be done' do Professor de Harvard Clayton Christensen. Por exemplo: para que serve um milkshake? Por que alguém compra um milkshake? Qual o 'job' (trabalho) de um milkshake para você? O McDonald´s descobriu que, nos EUA, 50% dos seus milkshakes eram vendidos até 8h30 da manhã. Com um detalhe: essas pessoas estavam sempre sozinhas e não consumiam seu milkshake no restaurante.


O McDonald´s descobriu que o milkshake tinha uma função para essas pessoas: elas queriam consumir algo no carro em seu trajeto até o trabalho.



Algo que durasse o tempo suficiente para chegar até o escritório e os mantivessem sem fome até às 10h da manhã... Pois bem. Esse não era o 'job' original que havia sido pensando para o Milkshake. Não era o seu 'job description'. Mas o McDonald´s descobriu essa necessidade das pessoas. Descobriu-se um 'job to be done' para o milkshake. E o McDonald´s aperfeiçoou o produto: -> Adaptaram o copo para o espaço dos carros. -> Tornou o milkshake mais espesso e deixou o canudinho mais fino (assim levaria mais tempo para consumir o produto). Assim, o milshake cumpriria ainda melhor o 'job' que foi 'contratado' para fazer para esses clientes.


OK. E o que isso tem a ver com a sua carreira?



Quando você foi contratado para o seu trabalho, havia uma lista de coisas (jobs) em seu 'job description'. Só que o mercado muda. A estratégia da sua empresa muda. E as necessidades da sua empresa mudam. Ou seja: para sua empresa continuar tendo sucesso, ela precisará realizar uma série de novos 'jobs' - que não existiam quando o seu 'job description' foi criado. Esses 'jobs to be done' são oportunidades incríveis para qualquer profissional. Lembre-se: um 'job description' normalmente é algo estático.


Seu 'job description' não necessariamente reflete os 'jobs' que a sua empresa precisa HOJE. E muito menos o que a sua empresa vai precisar no FUTURO.


Porém, se você se dedicar a conhecer bem a ESTRATÉGIA da sua empresa, os desafios dos CLIENTES e das demais ÁREAS, você poderá se antecipar. Poderá identificar uma série de 'jobs to be done' que a sua empresa precisará no FUTURO. E poderá se preparar para resolver esses problemas. Se não houver pessoas preparadas para esses 'jobs to be done' do futuro, sua empresa simplesmente vai buscar essas competências no mercado. SE VOCÊ QUER GERAR MAIS VALOR E IMPACTO COM O SEU TRABALHO, FOQUE MENOS NO SEU 'JOB DESCRIPTION'. FOQUE MAIS NOS 'JOBS TO BE DONE'.


Grande abraço e até a próxima!




 

Sobre o autor


André Souza é fundador da FUTURO S/A, empresa que ajuda organizações a realizarem transformações em suas estratégias e ações de RH.


Nos últimos 20 anos, André atuou como Executivo de RH liderando equipes e projetos na América Latina, EUA e Europa em grandes organizações como Bayer, Monsanto, Coca-Cola Company, Newell Brands & Nokia.


André é formado em Administração pela UERJ e Mestre Acadêmico em Administração de Empresas pela PUC-Rio. Além disso, possui Certificação Internacional em “Futures Thinking & Foresight” pelo Institute for the Future em Palo Alto, na Califórnia (EUA).


André é autor de 3 livros:




0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


FALE CONOSCO

Obrigado pelo envio!

bottom of page