top of page
Buscar

A forma mais rápida de acabar com a burocracia inútil na sua empresa.



Pesquisa da Harvard Business Review revelou que as pessoas gastam em média 28% (!!!) do seu tempo na semana resolvendo problemas burocráticos. Putz! 28% do tempo em uma semana é mais do que 1 dia de trabalho gasto só em burocracia!!


Mas dá para minimizar esse problema?


Sim, há inúmeros mecanismos para reduzir a burocracia.

Em especial se você focar no que precisa ser eliminado: a burocracia desnecessária.


***


E como eliminar a burocracia desnecessária?


Se você quiser ver esse processo acelerar, é preciso que o C-Level sinta as dores da burocracia desnecessária.


Como podemos ver abaixo, CEOs (eu diria que os líderes C-level em geral) tendem a não enxergar a burocracia da mesma forma que o restante da organização.





Na maior parte das situações, CEOs, CFOs, CHROs, CMOs etc acabam recebendo tratamento VIP. Muitos não sabem nem que algumas burocracias existem.


Isso facilita e agiliza a vida desses executivos.

Mas eles acabam não sentindo as dores da organização.


E isso é um grande problema: se o C-level não sente as dores e desafios da burocracia, a tendência é que essa burocracia continue.


As "dores" dos clientes podem ser resolvidas de forma mais rápida se as grandes dores internas da burocracia forem solucionadas.


Já vimos histórias de CEOs que saem do escritório para sentir as "dores" dos seus clientes.


Tem a história do CEO do Uber passando o dia como motorista para sentir as dores dos motoristas.


Há histórias de CEOs de empresas aéreas que viajam semanalmente em diferentes rotas para sentir como anda o serviço para os clientes.


E tantas outras.... tudo para que os CEOs possam se aproximar da ponta e compreender melhor os problemas e desafios dos seus clientes.


Dara Khosrowshahi, CEO do Uber



Mas e internamente? Quantos Executivos experimentam as dores da burocracia do dia a dia em suas empresas?


Se você é um Diretor, um VP ou CEO, faça um exercício simples nas próximas semanas de 2024:


Passe a utilizar os processo da empresa como se fosse um analista, um coordenador ou gerente da empresa. E veja a mágica acontecer.


Está sem tempo para fazer isso? Converse ao máximo com as pessoas que estão na operação. Abra a sua agenda para esse tema. E deixe as pessoas à vontade para compartilhar os desafios e problemas da burocracia na operação. Você pode pedir para que a Diretoria faça o mesmo.



Se você, líder, deseja desenvolver uma cultura de alta performance comece eliminando as barreiras para que essa cultura se desenvolva na sua organização.


E promova um conjunto de ações para acelerar essa jornada.


Exemplos de ações:


Eu poderia compartilhar dezenas de ideias aqui.

Mas veja apenas alguns exemplos de coisas que você pode fazer:


1. Sinta as dores e ouça os desafios das pessoas.


2. Identifique os problemas que, se forem resolvidos, vão produzir 80% dos resultados que você deseja.


3. Classifique os problemas utilizando uma matriz considerando facilidade de solução x impacto.


4. Defina claramente o que muda e qual a cultura que será praticada na organização.


5. Crie um movimento de cocriação para gerar soluções para esses problemas


6. Comunique para a organização o que será feito nos próximos 3, 6 e 12 meses.


7. Coloque em ação de imediato iniciativas que vão gerar resultados rápidos.


8. Comunique o andamento e resultados das ações.


9. Reconheça líderes e equipes que se tornem exemplos da cultura de redução da burocracia..


10. Mude seus processos de RH para atrair, engajar e remunerar melhor líderes e talentos que coloquem essa cultura de agilidade e produtividade em ação na empresa.


11. Ajuste, ao longo da jornada, o desenho e a estrutura organizacional para eliminar burocracias desnecessárias.


Lembre-se: essa é uma jornada de transformação cultural!


As pessoas tendem a conectar mudança cultural com ações do RH. O RH é essencial nessa jornada, mas são os líderes que fazem essa transformação acontecer de fato no dia a dia.



Todos os 11 exemplos acima são parte de inúmeras ações dos 4 Ds da Evolução Cultural;


É um modelo que tenho utilizado desde a minha vivência como Executivo. Contribui demais para estruturar as ações e gerar resultados de forma prática e objetiva.


Vale para burocracia e para qualquer jornada de transformação cultural.


Diagnóstico da Cultura Atual.

Definição da Cultura Desejada.

Desenvolvendo e Escalando a Cultura na empresa.

Dimensionando e avaliando os resultados das ações.


Para saber mais, é só clicar aqui.


Um abraço e até a próxima!







Sobre o autor


André Souza é fundador da FUTURO S/A.


Nos últimos 20 anos, André atuou como Executivo de RH liderando equipes e projetos na América Latina, EUA e Europa em grandes organizações como Bayer, Monsanto, Coca-Cola Company, Newell Brands & Nokia.


André é formado em Administração pela UERJ e Mestre Acadêmico em Administração de Empresas pela PUC-Rio. Além disso, possui Certificação Internacional em “Futures Thinking & Foresight” pelo Institute for the Future em Palo Alto, na Califórnia (EUA).


André é autor de 3 livros:



Clique aqui e baixe grátis as primeiras páginas dos livros.





0 comentário

Comments


FALE CONOSCO

Obrigado pelo envio!

bottom of page