Conheça os 5 elementos para Transformar a Cultura de uma Organização



Um estudo muito interessante sobre Cultura Organizacional realizado pela Duke University ouviu mais 1.800 CEOs e CFOs de empresas em todo o mundo.


Mais de 90% destes executivos afirmaram que cultura é importante para os resultados. Porém, no mesmo estudo, apenas 15% disseram que a cultura vigente é a ideal em suas empresas.


Outra pesquisa bem interessante da PwC em 2018 feita com mais de 1.200 pessoas em 50 países mostrou que 80% das pessoas afirmaram que a Cultura das suas empresas precisam EVOLUIR nos próximos 5 anos para a empresa ter sucesso, crescer e engajar talentos.


Nessa mesma pesquisa da PwC, 65% das pessoas responderam que "Cultura é mais importante que a Estratégia para o resultado e a performance da empresa".

Esses resultados apenas confirmam algo que a gente já sabe sobre a importância da Cultura para qualquer empresa. Como diz Louis Gestner, que foi CEO da IBM entre 1993 e 2002 e liderou uma das histórias mais fantásticas de transformação cultural: "Cultura não é apenas um aspecto do jogo dos negócios. Cultura é o jogo!"



Mas se Cultura é tão importante, será que as empresas sabem qual a Cultura que precisam desenvolver para os próximos anos?


Se fossemos fazer essa pergunta para os Executivos na sua empresa, será que teríamos as mesmas respostas DELES?


O fato é que, em geral, fomos ensinados a nos preocupar com os produtos, custos, processos, vendas... e acabamos investindo pouco tempo em desenvolver a Cultura nas empresas.


Por outro lado, desenvolver a Cultura nunca foi tão importante quanto nos dias de hoje.


Nesse momento intenso de transformação na forma de fazer negócios, muitas empresas estão buscando mudar suas estratégias e seus modelos de negócios.


Há empresas que querem se tornar digitais. Outras desejam ser focadas no cliente e 'data-driven'. E muitas querem se tornar ágeis e inovadoras.


Entretanto, tornar uma empresa focada no cliente, ágil e digital demanda mudanças profundas na forma que sua empresa opera hoje. Não são apenas mudanças de processos. São mudanças, em especial, em elementos intangíveis.


Por exemplo:


  • O estilo de liderar.

  • Como as decisões são tomadas.

  • Como as reuniões são conduzidas.

  • Como as inovações são desenvolvidas.

  • O estilo de comunicação.

  • Como e por quê alguém é contratado, promovido ou demitido.

  • O significado do que é ser uma organização de alta performance.


Uma empresa não consegue transformar sua estratégia e seus negócios sem mudar a cultura da sua organização.

Pense no que sua empresa precisa se tornar nos próximos anos. Pense nas mudanças que precisam ser feitas na estratégia, no modelo de negócios, na estutura...


O que precisaria mudar nesses e em tantos outros elementos intangíveis? O que precisa mudar na sua Cultura para fazer a transformação acontecer?


A maior parte das empresas certamente conta com um plano estratégico. Entretanto, é bastante provável que muitas delas não tenham um plano para desenvolver a cultura que precisam para colocar suas estratégias em ação.

Muitas empresas não têm um plano para desenvolver a Cultura porque não entendem ou não conhecem o impacto que Cultura Organizacional gera nos resultados de uma empresa. Isso gera 2 consequências diretas:


1. Não ter nenhum tipo de atuação estruturada sobre a Cultura que se desenvolve na empresa - e não saber essa Cultura está impulsionando ou bloqueando o negócio.


Sua empresa já possui uma Cultura. E mesmo sem nenhuma ação estruturada,

essa Cultura vai se desenvolver naturalmente.


Mas a pergunta é: será que essa Cultura vai contribuir para os resultados que o seu negócio precisa? Ela está impulsionando ou bloqueando os resultados? A Cultura está atuando como um freio ou um acelerador da estratégia?


Deixar um ativo tão precioso sem um olhar estratégico pode se transformar em um grande risco para qualquer empresa.


2. O CEO e o Time Executivo delegam o tema para o RH ou qualquer outra área, considerando que Cultura é algo secundário e que não está conectado com o negócio.


Ao não assumir o protagonismo e a liderança nas açoes relacionadas ao desenvolvimento da Cultura da empresa, o Time Executivo pode gerar o que eu chamo de "prejuízo cultural".


O prejuízo cultural ocorre quando há uma grande desconexão entre as transformações que a empresa quer fazer no negócio (ESTRATÉGIA) e a forma como as coisas são feitas na empresa (CULTURA).

Há um descompasso entre a forma como os líderes atuam e o que está escrito nas paredes e no PowerPoint. E quando estratégia e cultura não estão alinhados, a empresa não consegue decolar. Não adianta andar com uma Ferrari com o freio de mão puxado.


Sua empresa pode ter ações espetaculares de Desenvolvimento de seus Gerentes e Coordenadores. Mas enquanto o Time Executivo mantiver comportamentos de liderança do século passado, nada ou muito pouca coisa vai mudar.



Um exemplo concreto de Transformação Cultural


Um exemplo concreto e recente da importância do protagonismo do CEO e do Time Executivo em um processo de transformação Cultural foi o que aconteceu com a Microsoft após Satya Nadella assumir a empresa em 2014.


Não faz muito tempo que a Microsoft era considerada uma empresa de tecnologia que vivia do seu passado.


Suas receitas e lucros eram sustentadas basicamente pelo produto que turbinou o crescimento da empresa desde o início da era dos computadores pessoais: o Windows.


Desde então, para dar conta da transformação nos negócios que ele pretendia realizar, Satya Nadella transformou por completo a Cultura da empresa. Em poucas palavas, seu objetivo era e continua sendo transformar a forma como a Microsoft sempre atuou.


Sua visão: a Microsoft precisa criar produtos que as pessoas querem e desejam.


Você pode conferir mais sobre essa história de transformação cultural nesse post. O fato é que os números são incontestáveis desde que esse processo de transformação começou em 2014:


Crescimento robusto do faturamento: US$ 125,8 bilhões em vendas em 2018 (foram US$ 86,8 bilhões em 2014).


Valor de mercado multiplicado por 4 chegando a incríveis US$ 1,5 trilhão (em 2014 o valor de mercado era de US$ 344 bilhões). Hoje a Microsoft é uma das empresas com maior valor de mercado globalmente.



Mas como fazer a transformação da cultura acontecer?


"É preciso mudar a Cultura."

"A Cultura é que faz as mudanças acontecerem."

"Tudo passa por um processo de transformação cultural."

"Cultura come a estratégia no café da manhã."


O que não falta é gente falando de Cultura atualmente. É um tema que tem presença certa em 'lives', palestras, eventos, em vídeos, artigos, livros, podcasts...


Todo mundo já sabe que Cultura é importante. Mas ainda são poucos que vão além. São poucos os que falam sobre O QUE FAZER e principalmente: sobre COMO FAZER.

Não é difícil ouvir de líderes de negócios que eles reconhecem a importância, mas que é um assunto difícil de explorar, de definir e de gerir... Essa abordagem demasiadamente soft e desconectada da estratégia das empresas dificulta - e MUITO - o impacto desse tema junto aos líderes de negócios.


Acabam saindo na frente justamente as empresas que conseguem transformar o blá-blá-blá em ações concretas que vão realmente transformar a forma de fazer negócios e a forma como seus líderes e equipes atuam.


Se a forma com que seus líderes funcionários atuam não está conectada à estratégia do negócio, Cultura será sempre um tema "soft".

Eu tive a felicidade de ter trabalhado nos últimos 20 anos com uma diversidade gigante de experiências e de resultados em Cultura Organizacional. Em empresas de diferentes tamanhos e segmentos. No Brasil, na América Latina e na Europa.


Uma das coisas mais importantes que aprendi ao longo desses anos é que o grande ponto de partida em qualquer trabalho de Cultura é entender que cada organização é única.


Muitas empresas tentam 'clonar' elementos da Cultura de outras organizações. Mas o fato é que a Cultura da Apple é diferente da Amazon. A da Amazon é diferente da Microsoft, que é diferente da Cultura da Tesla. A da Tesla é diferente da Ambev. A da Ambev é diferente da Magazine Luiza.


Cada empresa tem uma forma única de ver as oportunidades que têm pela frente. Cada empresa desenvolve sua Cultura para fazer sua Estratégia e sua Visão acontecerem. Cada uma dessas empresas têm culturas únicas conectadas às suas Estratégias.


É por tudo isso que transformar a Cultura de uma empresa não é uma tarefa fácil. Sua empresa pode até se inspirar em outras organizações. Mas para gerar resultados, qualquer Transformação Cultural precisa, entre outras coisas, que:


1. A Cultura esteja 100% conectada à Visão e à Estratégia da empresa.


2. Os Líderes se tornem os grandes exemplos dos novos comportamentos, símbolos e valores da empresa.


3. Toda as ações relacionadas à Pessoas (ex: atração, engajamento, desenvolvimento, reconhecimento..) promovam essa nova Cultura.



Conheça os 5 elementos práticos da Transformação Cultural de uma Organização


O que você verá a seguir é um modelo exclusivo da FUTURO S/A chamado de ALPES. ALPES é uma sigla que resume os 5 principais elementos que utilizamos para realizar processos de transformação cultural.


Esse modelo tem em seu DNA um elemento que sempre considerei importante nas empresas em que atuei como Executivo de RH: a praticidade e agilidade para transformar as ações em resultados.

Confira alguns detalhes do modelo na imagem abaixo:



Desenvolver a cultura que você deseja na sua empresa não é uma missão fácil. Até porque não existe uma cultura "certa". Existe a cultura que funciona e distingue uma empresa das demais. É o que torna aquela empresa única.


A Cultura que funciona em uma Empresa A não necessariamente funciona na B. É por isso que Cultura não se copia. Como falamos, a Cultura da Amazon, por exemplo, não se aplica na Apple. São filosofias, crenças e modos de atuar completamente diferentes.


São muitos fatores que precisam ser combinados para criar a Identidade que vai tornar a sua empresa única no mercado:


A sua Visão de Futuro.

︎Seus Valores.

︎Sua Estratégia.

︎As Capabilities a serem desenvolvidas.

︎A Filosofia de Gestão do Time Executivo.

︎O que é ser líder.

︎A forma de atuar das equipes e dos líderes.

O desenho da organização.

︎A estrutura física e tecnológica...


... E, no final das contas, tudo isso precisa produzir resultados de negócios e tornar a empresa um lugar fantástico para se trabalhar.


CULTURA não brota do papel ou do PowerPoint.


Cultura não brota do papel ou do Powerpoint. CULTURA é resultado do comportamento dos Executivos, dos Líderes e dos Profissionais. Comportamentos tão habituais que só conseguimos explicá-los dizendo que "é assim que as coisas são feitas aqui".


Cultura não é sobre o que é dito.

E também não é sobre o que é escrito.


Cultura é sobre o que é feito.

E principalmente: como é feito


É sobre o que é valorizado.

É sobre o que é recompensado.

É sobre o que é "punido".


É sobre como a comunicação acontece.


É sobre como as decisões são feitas. Decisões sobre clientes, sobre como novos produtos são criados, sobre quem é recrutado, demetido, desenvolvido e promovido.


Mas como saber se é preciso realizar uma Transformação da Cultura na sua empresa?


Para desenvolver uma nova cultura, é preciso tomar decisões difíceis. Porque não vai adiantar apenas falar que a empresa é inovadora, que tem foco no cliente, etc. É preciso ver isso acontecendo no dia-a-dia.


Você pode ter belas palavras no PowerPoint e na parede, mas a cultura da sua empresa só muda de verdade quando:


1. O CEO e os principais executivos tornam-se o modelo dessa nova cultura.

2. Quando as pessoas são reconhecidas pelos novos elementos dessa Cultura.

3. Quando as decisões na empresa são baseadas nos pilares da nova Cultura.


Os dois vídeos abaixo de apenas 1 minuto mostram um pouco do efeito dessa dissonância entre o que é falado e o que é feito em uma empresa.


Sinais que a Cultura da sua empresa tem problemas



E o vídeo abaixo, chamado de "Não Adianta", mostra exatamente alguns exemplos dessas diferenças entre o que é falao e o que é realmente praticado em uma empresa.



Não existe Transformação de Negócios sem transformar a forma das pessoas atuarem.

Principalmente na forma como os CEOs e Executivos atuam.


Os talentos podem comprar as suas palavras. Elas podem ficar entusiasmadas com as novas ideias. Mas, bastam algumas dissonâncias entre o que é falado e o que é efetivamente praticado pela liderança para que a organização:


1. Perca talentos.

2. Veja o engajamento despencar.

3. Tenha desafios gigantescos para entregar seus resultados.


Não existe transformação da estratégia e dos negócios sem transformação da cultura de uma organização!

Se você curtiu esse post, você também vai gostar desses:


12 gargalos que impedem o desenvolvimento de uma nova Cultura na empresa.

Clique aqui para ler o post completo.


O melhor momento para transformar a cultura de uma empresa

Clique aqui para ler o post completo.


Prejuízo Cultural: isso pode ser fatal para a sua empresa.

Clique aqui para ler o post completo.


Insights em 1 minuto: Não adianta.

Veja o vídeo clicando aqui.


Quer saber saber mais sobre como Tranformar a Cultura de uma Empresa?


Se você quiser saber mais sobre como transformar a cultura de uma empresa, você pode acessar o nosso site ou, se preferir, pode tambêm entrar em contato com a gente.


Será um prazer compartilhar um pouco mais sobre como fazemos essa transformação acontecer e apresentar alguns casos de sucesso.


Um grande abraço e até a próxima!

Não perca mais nenhum Post da Futuro S/A!

Se você curtiu esse post, assine a Newsletter da Futuro S/A para receber os novos posts diretamente em seu email. É super simples! Basta clicar aqui e registrar seu email.


Já leu o nosso Livro?

Segue o link para você conhecer mais. Ah! E você também pode fazer o download gratuito das primeiras páginas!

www.futurosa.com.br/livro


FALE CONOSCO

Todos os direitos reservados © 2019-2020

FUTURO S/A

  • Instagram Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Spotify ícone social