Parte 3: Tendências que já estão criando o futuro dos negócios e das empresas



Chagamos à 3a e última parte das tendências que já estão criando o futuro dos negócios, das carreiras e das empresas.


Se você não leu a 1a parte, recomendamos que você clique aqui para conhecer as 5 primeiras tendências que compartilhamos:


1. De 9-6 para 3-2-2.

2. Lifelong work.

3. O futuro sendo moldado por outros mercados.

4. A ascensão dos 'solopreneurs'.

5. A escassez de talentos digitais.


Para acessar a 2a parte do post, é só clicar aqui.

Nesse 2o post, compartilhamos outras 3 tendências:


6. Um novo RH para uma nova era.

7. Liderança 360⁰.

8. 'Total Experience'


E agora, para finalizar com chave de ouro, seguem as últimas 3 tendências:


9. Empresas como 'Talent Hubs'.

10. 'Futures Thinking'.

11. As empresas como EdTechs.

Tendência 9: Empresas como "Talent Hubs".



As empresas precisarão, nos próximos anos, ampliar a sua visão sobre Gestão de Talentos. Ao pensar em talentos, as empresas precisarão ir além de pensar apenas nos seus funcionários. As empresas precisarão se tornar hub de talentos.


Talentos serão todos que fizerem parte dessa rede. Serão aqueles que têm competências e experiências únicas que podem colaborar para a sua organização ter sucesso - independente se são funcionários ou não da sua empresa. E é uma relação de mão dupla, onde a empresa também contribui ativamente para o desenvolvimento e sucesso desses talentos. A relação com fornecedores e até com ex-funcionários muda radicalmente com essa visão ampliada: Muitas empresas acabam se esquecendo de que muitos fornecedores podem fazer parte dessa visão mais ampla de hub de talentos. Alguns fornecedores podem ser elementos essenciais para desenvolver a inteligência da sua operação. Outros podem ser essenciais para a sua estratégia.


Mas se a gente parar para pensar, com quantos dos fornecedores as empresas realizam almoços ou cafés frequentes para ter suas visões sobre a dinâmica do mercado? E o que a sua empresa proporciona de aprendizado e desenvolvimento para esses fornecedores?


É uma forma diferente de se relacionar com o ambiente externo. E que vale, inclusive, para ex-funcionários que tanto contribuíram para o sucesso da sua empresa no passado.


Outro elemento importante nessa rede: seus ex-funcionários.


Já reparou que a grande maioria das empresas simplesmente cortam relações com seus funcionários quando eles deixam a organização? Em um mundo onde as pessoas terão experiências em cada vez mais empresas, muitas delas ganhariam muito se incorporassem o que as maiores universidades do mundo fazem com seus ex-alunos: elas criam relações com eles - os chamados 'alumni'.


Os ex-alunos de Stanford estão em mais de 158 países. Alguns são fundadores de algumas das maiores empresas do mundo (Google, Netflix, Tesla, LinkedIn...). Os ex-alunos de Harvard já criaram mais de 20 milhões de empregos. Participam de mais de 100.000 Conselhos de Empresas.

Trabalhar em uma empresa por toda a vida hoje é raridade. Mas criar relações por toda a vida com seus ex-funcionários pode se tornar uma oportunidade fantástica para as empresas.

Saber desenvolver relações dentro e fora do seu mercado será crítico para organizações que querem vencer na era digital.

Saber identificar e desenvolver essas relações com esses talentos será crítico para organizações que querem inovar na próxima década.


Se você quiser saber mais sobre esse tema, recomendamos que você leia esse post que publicamos há alguns meses aqui no Blog:


Força 2: A empresa como um grande 'Hub' de Talentos

Clique aqui para acessar o post completo.

Tendência 10: "Futures Thinking"



O que está rolando de inovador no mundo e que pode transformar negócios, empresas e carreiras? Todos os dias surgem sinais de mudanças na nossa frente. Sinais que mostram o que pode acontecer nos próximos anos. Sinais que nos ajudam a imaginar como o futuro pode ser diferente.

São pequenas inovações que não são necessariamente associadas à tecnologia. São tendências que podem mudar nosso jeito de fazer as coisas. Podem mudar comportamentos.


SÃO SINAIS DO FUTURO. São sinais que se estarmos atentos a eles podem gerar OPORTUNIDADES GIGANTESCAS. Ou podem gerar uma bela de uma CRISE.


Um sinal pode ser uma pequena inovação que tem o potencial de crescer exponencialmente. É algo que inevitavelmente chama a nossa atenção, que provoca a nossa curiosidade e que estimula a nossa imaginação. Pode ser um novo produto, uma nova estratégia ou uma nova tecnologia.


Esses sinais podem se tornar verdadeiras minas de ouro para quem conseguir identificar seu potencial antes dos outros. A tarefa não é fácil. Mas imaginar como as coisas poderão ser diferentes nos próximos anos pode ser o 1o passo para ficar mais atento - e aberto - a esses sinais.


Alguns desses sinais poderão parecer meio sem sentido inicialmente. Alguns podem até parecer ridículos! Mas lembre-se de que o que é comum hoje já foi bem estranho de entender em um passado bem próximo... Por exemplo: quem diria que entraríamos em um carro de um desconhecido como se fosse um táxi? Ou que alugaríamos um quarto que não fosse em um hotel? Tudo isso já foi muito estranho, mas hoje faz parte do nosso dia-a-dia.


Um dos grandes benefícios de identificarmos esses SINAIS é dar a capacidade de Executivos, Líderes e Profissionais a se anteciparem. Os sinais chamam a nossa atenção para possíveis inovações antes que se tornem óbvias! E são exatamente as Empresas e Profissionais que traduzem esses sinais para a realidade do seu mercado que largam na frente!

Utilizamos o "Futures Thinking" com nossos clientes para que eles consigam mapear os sinais de futuro que podem impactar seus negócios, suas empresas, suas áreas, seus produtos e até carreiras! Ao invés de tentar responder “o que vai acontecer?”, o Futures Thinking busca responder "O que poderia acontecer?".


Futures Thinking não é sobre adivinhar o futuro. É sobre estabelecer e se antecipar a futuros possíveis.

Se você quiser conhecer mais sobre o assunto, veja o papo que tive com o Sean Ness, do Institute for the Future. Estive lá na sede deles em 2018 - exatamente para fazer uma imersão em "Futures Thinking & Foresight" e abordamos um pouco sobre isso nesse papo.



Tendência 11: Empresas como EdTechs



"Em nosso próprio processo de recrutamento, vamos considerar esses novos certificados como equivalentes a graduações de quatro anos." Essa foi a frase de Kent Walker, Executivo do Google falando das certificações que a empresa lançou nos últimos meses.


Como já vimos anteriormente, um dos grandes desafios para o desenvolvimento das empresas nos próximos anos é a escassez de talentos digitais. Diante desse cenário, as empresas resolveram arregaçar as mangas e não esperar pelo sistema educacional tradicional.


Google, Amazon e até a XP aqui no Brasil são alguns exemplos de organizações que estão buscando desenvolver profissionais antes mesmo que sejam contratados para posições na empresa.


E um elemento interessante é que essa é uma estratégia que pode se tornar uma fonte adicional de receita para essas empresas. No Google, por exemplo, as certificações disponíveis não são de graça. Para obter uma certificação, um profissional precisa dedicar 3 a 6 meses, além de investir cerca de US$ 49 por mês.


A Amazon anunciou que vai investir cerca de US$ 700 milhões até 2025 para acelerar o desenvolvimento de seus colaboradores em "tech skills".


E um exemplo nacional bem interessante é o da XP que lançou uma Escola de Negócios chamada XPEED para acelerar o desenvolvimento de profissionais interessados em Educação Financeira, Investimentos e Empreeendedorismo. Além disso, a XPEED já criou MBAs em parceria com o Ibmec nessas mesmas áreas com uma abordagem mais prática e conectada com os desafios reais do mundo dos negócios.


Esse é um movimento interessante das organizações. Mais do que uma tendência, é uma necessidade real. De um lado, acelerar o desenvolvimento de seus atuais e futuros colaboradores. E por outro lado, "vender" a sua expertise para o mercado, fortalecendo sua marca como especialista e referência nesses temas.

E aí? Curtiu esse conjunto de 11 tendências?


Tínhamos selecionado muitas outras por aqui, mas preferimos destacar aquelas que já se aproximam de uma aplicação prática e que já surgem de fato como sinais de mudanças mais concretos do que vamos viver daqui para a frente.


Se você curtiu, compartilhe o link dos posts para seus amigos pelo Whatsapp ou nas Redes Sociais. Para facilitar, compartilho com você os 3 posts em sequência já com os links prontos para serem compartilhados.


FUTURO S/A:

Tendências que já estão criando o futuro dos negócios e das empresas


Parte 1: https://www.futurosa.com.br/post/parte-1-tend%C3%AAncias-que-j%C3%A1-est%C3%A3o-criando-o-futuro-dos-neg%C3%B3cios-e-das-empresas


Parte 2: https://www.futurosa.com.br/post/parte-2-tend%C3%AAncias-que-j%C3%A1-est%C3%A3o-criando-o-futuro-dos-neg%C3%B3cios-e-das-empresas


Parte 3: https://www.futurosa.com.br/post/parte-3-tend%C3%AAncias-que-j%C3%A1-est%C3%A3o-criando-o-futuro-dos-neg%C3%B3cios-e-das-empresas


Conheça o trabalho da FUTURO S/A!

Clique aqui ou na imagem abaixo para conhecer o trabalho da FUTURO S/A!





0 comentário

FALE CONOSCO

Todos os direitos reservados © 2019-2021

FUTURO S/A

  • Instagram Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Spotify ícone social