top of page
Buscar

Por que péssimos líderes ainda existem nas empresas?




Uma pesquisa da McKinsey revelou que, nos EUA, 75% das pessoas relataram que seus líderes eram a parte mais estressante do dia de trabalho.


Então por que as empresas contratam, promovem e mantêm tantos líderes péssimos?


Seguem algumas razões.

E também algumas estratégias para solucionar esse problema.


Motivo 1: Tornar-se líder é a única opção de crescimento na empresa.


Muitas pessoas que hoje estão em posições de liderança não gostariam de ser supervisores ou gerentes. Elas só estão lá pois tornar-se líder é a única opção de crescimento em diversas organizações.


A sua empresa continuará tendo um número enorme de péssimos líderes enquanto se tornar um líder for a única opção de crescimento das pessoas.



Motivo 2: Falta de critérios claros para contratar e promover líderes.


A forma mais rápida de fazer uma empresa fracassar é contratar, manter e promover líderes que não deveriam fazer parte da sua empresa.

O que significa ser um ótimo líder na sua empresa?

E um péssimo líder?


O que faz um líder ser contratado?

O que um líder ser demitido?


Você pode ter uma resposta para essas perguntas.

Mas será que a resposta seria a mesma em todos os níveis da empresa?


Se eu fizesse essas perguntas para os Diretores, Gerentes e Funcionários de diferentes áreas na sua empresa, teríamos as mesmas respostas?


Veja esse exemplo interessante da Amazon.

Saiba como os Princípios de Liderança da Amazon definem quem é contratado, promovido e demitido na empresa.



Motivo 3: As pessoas não aprendem como liderar ANTES de se tornarem líderes.


A maior parte dos líderes só recebem algum tipo de treinamento APÓS se tornarem líderes.


Isso faz com que muitos acabem aprendendo por tentativa e erro. Ou copiando os mesmos modelos de liderança que aprenderam em sua carreira.


Se esse líder teve a sorte de ter tido bons líderes, ótimo. Mas se esses líderes tiveram péssimos gestores, eles poderão simplesmente perpetuar um modelo de gestão ineficiente...


Nem todo mundo sabe como liderar. E a maior parte desses líderes não sabem o que é esperado de um líder em sua empresa.


A melhor estratégia para promover a cultura que a sua empresa precisa é desenvolver seus líderes ANTES e DURANTE sua trajetória de gestão de pessoas.


Motivo 4: Treinamentos ruins.


Bilhões são gastos pelas empresas em treinamentos para seus líderes.

Apesar de tanto investimento, o desafio da liderança ruim continua.


E por que isso acontece? Já falei um pouco sobre esse tema no material "TOP 10 erros na contrução de Programas de Lideranças".


Resumindo o problema em uma frase: "Os treinamentos de liderança, em geral, são muito mal desenhados, genéricos e desconectados dos desafios reais que os líderes têm no dia a dia".



Motivo 5: Péssimos líderes são tolerados.


Cultura não é só o que é praticado na empresa.

Não é só o que é valorizado.


É também o que é tolerado.


Se péssimos líderes existem e nada é feito, isso mostra para as equipes que está "OK" ser um líder péssimo.


Se a sua organização deseja melhorar a qualidade da sua liderança, ela precisa medir a sua performance. E ser intolerante à líderes péssimos que destroem o engajamento e a performance das equipes.


Motivo 6: CULTURA, CULTURA, CULTURA!


No final das contas, estamos falando de CULTURA.


Observe claramente o que é valorizado e praticado no dia a dia da empresa.

Existem elementos na cultura que fazem esses péssimos líderes permanecem na empresa.


Foco demasiado em resultados.

Hierarquia.

Burocracia.

Politicagem.

Favoritismo.


Sem exemplos positivos, os líderes que passam a ser contratados e promovidos passam a repetir os comportamentos negativos dos líderes atuais.



Tudo isso cria um ciclo que drena a energia e os resultados da empresa.

Mas como resolver esse desafio?


Muitas empresas recorrem a ações de treinamento, team buildings, coaching..., mas como você pode observar, é preciso um conjunto mais amplo de ações para transformar a cultura de uma organização.


Para saber mais, vale a pena a leitura do post abaixo.

Ele contém várias dicas sobre como fazer essa transformação acontecer.


E se você quiser conhecer alguns cases de transformação de nossos clientes, é só clicar aqui.



Escolha seus líderes com sabedoria.


Eles se tornarão os exemplos REAIS de comportamentos e atitudes na sua empresa.

E influenciarão a cultura e os resultados da sua empresa.


Quando a Apple decidiu contratar John Sculley como CEO, a empresa perdeu o seu DNA inovador e quase foi à falência.



A promoção de Satya Nadella como CEO da Microsoft em 2014 revitalizou a empresa, desenvolvendo uma nova cultura e multiplicando por mais de 7 vezes o seu valor de mercado desde então.


Hoje o valor de mercado da empresa é de impressionantes US$ 2,5 trilhões.


O impacto de uma liderança não é só de CEOs. Vale para líderes de qualquer nível e qualquer área de uma organização.

Um líder de RH com um perfil mais estratégico pode transformar a atuação do seu RH e gerar um super impacto no negócio. Outro, com perfil mais tradicional, pode tornar a área super operacional e com menor impacto para a empresa.


Um líder de finanças pode ter um modelo de gestão do século passado e fazer com que talentos deixem a empresa. Ou ser um líder que inspire as pessoas e se tornar um imã de talentos.


Um líder de marketing pode acelerar a velocidade de inovação. Ou ser um líder preso a estratégias desconectadas com a necessidade dos clientes hoje.


Escolha seus líderes com sabedoria.

Eles influenciarão a cultura e os resultados da sua empresa.


Se esse post pode ser útil para alguém na sua rede, compartilhe! :-)

 

Sobre o autor


André Souza é fundador da FUTURO S/A, empresa que ajuda a realizar transformações na Cultura, na Estratégia e no RH de grandes empresas.


Nos últimos 20 anos, André atuou como Executivo de RH liderando equipes e projetos na América Latina, EUA e Europa em grandes organizações como Bayer, Monsanto, Coca-Cola Company, Newell Brands & Nokia.


André é formado em Administração pela UERJ e Mestre Acadêmico em Administração de Empresas pela PUC-Rio. Além disso, possui Certificação Internacional em “Futures Thinking & Foresight” pelo Institute for the Future em Palo Alto, na Califórnia (EUA).


André é autor de 3 livros:




0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


FALE CONOSCO

Obrigado pelo envio!

bottom of page