top of page
Buscar

Sua empresa atrai ou afasta profissionais de alta performance?



Por que profissionais de alta performance trabalhariam com você?


O que faria eles permanecerem no seu time e na sua empresa?


É contraintuitivo, mas profissionais de alta performance são muitas vezes os mais difíceis de gerir.


Mas se a sua empresa não souber atrair e manter profissionais de alta performance, dificilmente ela vai se tornar uma organização de alta performance...


Sua organização precisa se tornar um imã de profissionais de alta performance!


Mas como fazer isso?



O que motiva profissionais de alta performance?

Primeiro, a gente precisa entender o que motiva um profissional de alta performance...


Se a gente parar para pensar, é algo semelhante ao que motiva as pessoas que fazem um IronMan ou decidem escalar uma montanha...

São pessoas que simplesmente gostam de desafios.

Eles gostam de fazer coisas difíceis.

Eles gostam de questionar.

Eles gostam de ir além.


Eles gostam de gerar alto impacto com o seu trabalho.


E por conta da qualidade e velocidade de suas entregas vão demandar bastante de seus líderes - sobretudo com relação a desafios, desenvovimento e reconhecimento.



Mas cada profissional de alta performance tem um PORQUÊ mais profundo de suas motivações para atuar dessa forma...

Reconhecimento financeiro e não-financeiro.

Mais responsabilidades.

Mais desafios.

Mais aprendizado.

Status etc


Agora reflita:


Por que profissionais de alta performance trabalhariam na sua equipe?

Quais seriam as suas motivações?

O que fariam eles permanecerem no seu time e na sua empresa?


Se um líder não conhece bem essas motivações, a chama de ir além desses profissionais pode ir se apagando...

Se a cultura da empresa não reconhece quem faz mais e melhor, ele/a provavelmente vai buscar uma organização onde:

- seus resultados sejam reconhecidos.

- haja mais desafios.

- haja mais oportunidades de desenvolvimento.

- possam colocar seus talentos em ação, etc.



A cultura cumpre um papel muito importante.


Uma empresa com uma cultura de tolerância à baixa performance terá muitos desafios para engajar profissionais de alta performance.


Uma profissional com perfil empreendedor terá muitos desafios em organizações hierárquicas.


Um profissional com perfil inovador terá muitos desafios em organizações burocráticas.



O problema é que muitos profissionais de alta performance acabam passando a maior parte do seu tempo nas empresas tentando convencer as pessoas a inovar, a fazer diferente... Eles investem muito tempo tentando se livrar da burocracia que os impedem de gerar mais resultados para a empresa.

Tem uma hora que muitos profissionais cansam.

Alguns jogam a toalha e decidem deixar a empresa.


Veja, por exemplo, esse caso do CEO do Waze que compartilhei há algum tempo aqui no Blog.



Quando um/a profissional de alta performance deixa a sua empresa, ele gera uma série de problemas para a organização.


A consequência mais óbvia após a saída de um profissional de alta performance é que a empresa perde de imediato a velocidade e o impacto das suas entregas.


Mas há um impacto ainda mais relevante. Mas que é silencioso...


Quando um profissional de alta performance deixa a empresa, as outras pessoas começam a se questionar sobre as motivações dessa saída...


E acabam colocando em dúvida a sua própria permanência na empresa.


"Por que será que ele/a pediu demissão? Será que viu algo que eu não estou percebendo na empresa?"


"Se ele/a pediu demissão da empresa, será que eu também devo ficar? Talvez eu precise olhar o mercado também"


"Se ele/a era uma pessoa que entregava muitos resultados e está saindo, significa que a empresa não valoriza quem faz mais e melhor?"



Como sua organização pode saber se atrai ou afasta profissionais de alta performance?


Alguns dados e perguntas que podem lhe ajudar...


Pegue, por exemplo, uma série histórica das pessoas que pediram demissão da sua empresa nos últimos 3 a 5 anos.


Quantos % dessas pessoas eram profissionais de alta performance?


Qual o % de profissionais de alta performance de outras empresas que não aceitaram nossas ofertas de trabalho?


Além de aspectos financeiros, quais foram as razões para suas escolhas?


Qual o nível de engajamento dos profissionais de alta performance na empresa?


Quantos profissionais de alta performance foram reconhecidos nos últimos 12 meses? De que forma esse reconhecimento aconteceu?


Seu turnover de forma geral pode estar baixo.


Mas, às vezes, é mais importante saber QUEM está saindo da empresa do que QUANTOS estão deixando a sua organização... Veja aqui.



Sua empresa deseja realmente se tornar uma organização de alta performance?

Então ela precisa desenvolver uma cultura que faça com que ela se torne um imã de profissionais de alta performance.


A liderança é uma parte fundamental nesse processo. Mas esse não é um assunto só de liderança. Há uma série de outros mecanismos, ações e estratégias que podem ajudar a sua empresa a desenvolver uma cultura de valorização da alta performance.

Não é só sobre ter bons líderes.

Não é só sobre treinamentos.


É sobre conectar muito bem 4 elementos que nós chamamos aqui na FUTURO S/A de "4 Pilares da Geração de Valor".


2023 FUTURO S/A - Todos os direitos reservados.


Pilar 1: Visão de Futuro e Estratégia


Um estudo da Harvard Business Review revelou que, em média, 95% dos funcionários não entendem a estratégia da empresa.


Será que as pessoas que trabalham com você e na sua empresa saberiam a resposta para algumas das perguntas abaixo?


O que sua organização está fazendo hoje para criar o futuro?

Quais as capabilities que a sua organização precisa desenvolver?


Seus líderes e equipes têm visibilidade dessa visão de futuro?

Eles sabem como sua empresa pretende chegar lá?

Eles sabem como o trabalho deles podem contribuir para isso?


Eles sabem quais competências eles precisarão desenvolver?

Eles sabem como sua empresa pretende desenvolver essas competências?


Eles sabem quais são as metas que a empresa precisa atingir? Está clara a conexão do trabalho e objetivos desse profissional de alta performance para os resultados que a empresa precisa atingir?


Pilar 2: Cultura Organizacional


Como você pode ver aqui, se a sua empresa tiver uma cultura de tolerância à baixa performance, sua empresa corre o risco de perdê-los.


E sem profissionais de alta performance, dificilmente ela se tornará uma empresa de alta performance...


A sua empresa tem uma cultura de tolerância à baixa performance?



Primeiro, tenha clareza sobre a sua Cultura Atual.

Depois, defina a Cultura que a sua empresa precisa.


E a partir daí, crie ações para disseminar e desenvolver a Cultura que você precisa.


Você não precisa reinventar a roda.

Existe um método prático e objetivo para acelerar essa jornada na sua organização.


2023 FUTURO S/A - Todos os direitos reservados.



Pilar 3: Gestão Integrada de Talentos


Tudo que o RH desenvolve em suas práticas sustenta a Cultura.


A forma como você contrata, promove (e até como demite) mostra o que é realmente valorizado e reconhecido dentro da organização.

Por isso, esses processos/subsistema de RH precisam traduzir claramente a Cultura que precisa ser desenvolvida na empresa.


Pense em cada um dos subsistemas de RH (recrutamento, performance, remuneração, etc) da sua empresa.


Eles são desenhados para atrair e engajar profissionais de alta performance?


Como você sabe que sim? Como você sabe que não?


2023 FUTURO S/A - Todos os direitos reservados.



Pilar 4: Analytics & Performance


Indicadores são fundamentais para que a sua empresa saiba se está ou não criando uma cultura que atrai profissionais de alta performance.


Veja alguns exemplos:


Qual o percentual de pessoas que deixaram a sua empresa nos últimos anos eram profissionais de alta performance?


As posições críticas da sua empresa são ocupadas por profissionais de alta performance?

Qual o plano de sucessão dessas posições, caso algum desses profissionais deixem a empresa?


Você pode conhecer mais indicadores interessantes aqui:



Empresas com modelos de gestão do século passado terão muitos desafios para atrair profissionais de alta performance.


De uma forma geral, o desafio para as empresas é o mesmo: aumentar a sua capacidade de atrair e manter os talentos que precisam para colocar suas estratégias em ação.


O grande desafio é que mundo mudou.

Os anseios dos profissionais mudaram.


E as empresas não competem mais só com outras empresas para contar com esses profissionais. Elas competem com outros formatos de trabalho.


Se sua empresa não está conseguindo atrair profissionais de alta performance, saiba que não existe uma fórmula única para solucionar esse problema. Cada empresa possui desafios específicos e culturais.

Existem opções que vão muito além das práticas tradicionais de "retenção de talentos".


A propósito, "retenção" é também um termo em desuso, pois é um termo sem sentido na dinâmica que estamos vivendo hoje no mercado de trabalho.


Afinal, ninguém quer se sentir "retido" em lugar nenhum hoje em dia.


Por isso, a sua missão como líder e como empresa não é mais "reter talentos". Sua missão é se tornar um imã de talentos. Sua missão é criar o desejo das pessoas trabalharem, se desenvolverem na sua empresa.

Mais do que mudanças pontuais, essa é uma jornada de transformação cultural.

Uma transformação que precisa ser desenhada e executada de forma estruturada.


Sem isso, sua empresa vai encontrar muitos desafios para atrair e engajar profissionais de alta performance.


Um grande abraço e let´s keep rocking!

 

Se você curtiu esse post, você também vai curtir esses aqui:




Sobre o autor


André Souza é fundador da FUTURO S/A, empresa que ajuda organizações a acelerar transformações estratégicas e culturais.


Nos últimos 20 anos, André atuou como Executivo de RH liderando equipes e projetos na América Latina, EUA e Europa em grandes organizações como Bayer, Monsanto, Coca-Cola Company, Newell Brands & Nokia.


André é formado em Administração pela UERJ e Mestre Acadêmico em Administração de Empresas pela PUC-Rio. Além disso, possui Certificação Internacional em “Futures Thinking & Foresight” pelo Institute for the Future em Palo Alto, na Califórnia (EUA).


André é autor de 3 livros:




0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


FALE CONOSCO

Obrigado pelo envio!

bottom of page